Saúde mental no trabalho: é preciso se cuidar!

4 minutos para ler

Do mesmo modo que a saúde física, a saúde mental no trabalho também é primordial para a integridade dos colaboradores de uma empresa. No entanto, grande parte dos profissionais em nosso país sofre de depressão, ansiedade, Síndrome de Burnout e outros problemas psicológicos que acometem o relacionamento entre as equipes de trabalho e a qualidade das atividades.

Por essa razão, cuidar da saúde mental no trabalho é tão importante quanto estimular a produtividade. As cobranças são frequentes, portanto, oferecer suporte aos profissionais da organização é assegurar que o time reagirá bem em situações de pressão e altas demandas.

Neste post, falamos sobre alguns problemas que a falta de incentivo ao cuidado com a saúde mental pode ocasionar no ambiente corporativo. Acompanhe!

Queda na produtividade

É bastante alto o efeito da saúde mental nos gastos da empresa, pois o colaborador que está com depressão, por exemplo, se ausenta mais vezes, encarece os planos de saúde e reduz a qualidade das relações interpessoais e também a produtividade.

Em uma pesquisa feita pela OMS, foi estimado que os transtornos de ansiedade e depressivos geram um custo de 1 trilhão de dólares para a economia global por ano, devido à perda de produtividade. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os transtornos mentais comuns afetam 30% dos profissionais ocupados e foram a principal razão de incapacidade até agora.

Inclusive, são uma das maiores causas de benefício previdenciário auxílio-doença no nosso país. Os gastos indiretos são, em grande parte, ligados aos transtornos mentais, equivalendo àqueles que acontecem como consequência deles. Correspondem a aspectos como redução de produtividade no trabalho, mortes prematuras, menor escolaridade e utilização de benefícios sociais: despesas judiciais e moradia.

Powered by Rock Convert

Ocorrência de erros

Devido ao fato de a capacidade fisiológica e mental do profissional ficar vulnerável com a ausência de uma boa saúde mental dos funcionários, a ocorrência de erros cometidos crescem de forma significativa. Eles podem ocorrer em qualquer setor de uma empresa e funciona como uma espécie de dominó: um erro desencadeia o outro.

Alguns desses erros podem ocasionar na perda de oportunidades ou de clientes, além de causar altos gastos não previstos, como acidentes de trabalho.

Clima organizacional ruim

Os repetitivos casos de enfermidade emocional prejudicam o clima organizacional e aumentam os custos das companhias. A questão é que, se estamos em um ambiente saudável e semeamos emoções positivas, teremos mais qualidade de vida.

Além disso, no ambiente de trabalho, as mesas e cadeiras podem ser totalmente confortáveis, mas se o clima estiver pesado devido às tensões das más relações entre equipes, as dores de cabeça, articulares e lombares, com certeza, aparecerão.

A relação entre a saúde física e a mental é direta. Quando estamos doentes fisicamente, isso causa um impacto direto em nosso corpo e, da mesma forma, quando nossa mente se apresenta em desequilíbrio, prejudica também o estado físico em cheio. Afetando, assim, de forma direta a organização.

Instituições que consideram políticas humanizadas para realizar a gestão de pessoas devem ter essa bandeira como uma das bases da organização. Será necessário cada vez mais implementar ações, como um programa de saúde mental no trabalho, identificando os riscos e propondo planos de melhoria.

Gostou do nosso post sobre saúde mental no trabalho? Então, aproveite sua visita em nosso blog e descubra como estimular a satisfação de seus colaboradores!

Banner Go TogetherPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.