O que é gestão de mudanças? Entenda de maneira descomplicada!

gestão de mudanças
4 minutos para ler

Tudo muda! Cedo ou tarde, uma empresa precisa alterar profundamente seu modelo de negócios ou suas práticas diárias, do contrário pode perder competitividade e até deixar de existir. Por esse motivo, é preciso entender a gestão de mudanças.

Apesar da nítida importância, esse processo demanda tempo. Muitos profissionais são apegados ao status quo e têm medo do que é novo, incluindo alguns líderes. Também é necessário vencer os desafios em termos de burocracia e falta de recursos necessários.

Nos próximos tópicos esclarecemos o que é gestão de mudanças, como isso beneficia a empresa e quais são os principais pilares. Portanto, continue a leitura com atenção.

O que é gestão de mudanças?

Se você já passou por alguma mudança drástica na vida pessoal, sabe que é um grande desafio. É preciso parar de procrastinar, organizar a rotina diária e enxergar esse processo com bons olhos. Na empresa não é diferente; só que envolve dezenas ou milhares de outras pessoas.

As mudanças organizacionais, especialmente as mais profundas, mexem com a rotina de todos os profissionais. É preciso reaprender a fazer as tarefas diárias, bem como usar outras tecnologias. Para tornar esse processo mais fácil, a gestão de mudanças é fundamental.

Em suma, essa gestão consiste em um conjunto de práticas que objetivam facilitar transições dentro das organizações, permitindo que mudanças ganhem vida com o mínimo de desgaste entre as partes interessadas e que as pessoas certas estejam envolvidas no processo.

Algumas mudanças são sutis, quase despercebidas, mas ocorrem em maior quantidade. Elas também precisam ser devidamente gerenciadas para que realmente aconteçam.

Powered by Rock Convert

Como a gestão de mudanças beneficia a empresa?

São muitos os benefícios, mas os três principais incluem melhoria contínua, competitividade e inovação. Sem a gestão de mudanças esses três benefícios podem não existir.

Primeiro, essa gestão contribui para que os recursos organizacionais sejam reajustados para atender demandas atuais ou futuras, que são constantes. O processo de mudança resulta em melhorias contínuas, capazes de transformar o estado atual das coisas.

Por consequência, também garante que a empresa esteja na vanguarda do mercado, ou melhor, à frente de muitos outros competidores. Isso contribui para que tenha uma posição defensável e desempenho superior à média, tornando-se mais competitiva.

A gestão de mudanças ainda promove inovação, isto é, a capacidade de reagrupar os recursos para criar coisas novas e que gerem retorno econômico ao empreendimento. Ou seja, são muitos os benefícios.

Quais são os pilares da gestão de mudanças?

Dentro das empresas, a mudança depende de esforço conjunto. Se só um ou outro profissional estiver empenhado em mudar, é provável que os resultados não sejam os melhores. 

Para uma gestão de mudanças acertada é preciso considerar alguns pilares:

  1. comunicação: o diálogo deve ser fluido, de ponta a ponta;
  2. trabalho conjunto: todos devem estar conscientizados, treinados e motivados;
  3. objetividade: é preciso ter objetivos e resultados-chave bem estabelecidos;
  4. tecnologia: use os recursos tecnológicos em seu favor;
  5. recompensas: os envolvidos devem se sentir recompensados pelo esforço de mudar.

Enfim, a mudança é um processo inevitável. O mercado se modifica a passos largos e as empresas não têm muita opção. Agora, como as transformações serão feitas é uma questão da empresa. Para aproveitá-las em seu favor, é preciso integrar técnicas de gestão de mudanças e garantir que os 5 pilares sejam respeitados. No fim, os benefícios são realmente grandiosos.

Gostou do artigo? Aproveite para seguir nosso perfil no Facebook, no LinkedIn e no Instagram. Assim você consegue ficar sempre por dentro das nossas novidades.

Banner Go TogetherPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.